Vida Low Carb

Há alguns anos não estava sendo fácil manter meu peso. O tempo ia passando e o ponteiro da balança subindo e subindo. De 72 para 73 e 74 e 75 e 76 kg…. e quando já estava próximo aos 77 kg (peso que eu fiquei nos últimos meses da gestação), decidi que precisava mesmo emagrecer! Engordava e emagrecia num verdadeiro efeito sanfona, mas emagrecer realmente estava ficando cada vez mais difícil.

Nunca consegui muito fazer dietas e tenho uma dificuldade imensa de seguir receitas prontas, pois sempre tenho que mudar alguma coisa, substituir algum ingrediente.

No final de março de 2017, quando cheguei próximo aos 77 kg, comecei a tentar “controlar a boca”, e após 2 meses ainda estava com 75 kg. Comecei a pesquisar na internet e conheci a low carb. Não apenas como uma dieta, mas como um novo estilo de vida!

Pra começar, o conceito das dietas low carb desconstroem tudo o que aprendemos na vida sobre pirâmide alimentar, gordura saturada, refeições a cada 3h etc. Então fui pesquisando e encontrei vários blogs, canais de youtube e várias dietas diferentes, mas todas com o mesmo princípio: de que na verdade o grande vilão da nossa dieta não é a gordura, e sim o açúcar! E leia-se como açúcar os carboidratos em geral.

A essa altura, ou você se convence de que a low carb pode sim fazer muito sentido, ou continua a vida com os conceitos tradicionais de dietas hipocalóricas, que tem o carboidrato como base da pirâmide. E para mim, várias explicações faziam muito sentido! Entendi que eu não precisava lanchar entre as refeições e por isso toda vez que eu iniciava uma “dieta”, que tinha que comer de 3h em 3h, eu acaba engordando e muitas vezes ficava ansiosa, pensando em comida e querendo comer o tempo inteiro.

Não vou me prolongar nos conceitos e explicações sobre o conceito low carb porque não julgo que eu seja a pessoa mais adequada a falar sobre o assunto, mas posso indicar alguns blogs legais, como:

http://www.lowcarb-paleo.com.br/
http://www.comidadeverdade.com.br/blog/
http://www.diaadialowcarb.com.br
http://www.vidalowcarb.com.br/

Passei vários dias estudando sobre o assunto e achei que valeria a pena tentar reduzir minha ingesta de carboidratos, afinal, minha dieta, assim como a maior parte das dietas tradicionais, era uma “overdose” de carbos. Costumava comer uma ou duas fatias de pão pela manhã (mesmo que integral), arroz, feijão e às vezes alguma batata ou macarrão no almoço, mais umas duas fatias de pão no jantar e uma barrinha de cereal ou biscoito integral nos lanches. Isso sem contar os cafés com açúcar ou cappuccinos, as festinhas de aniversário etc.

Comecei a pesquisar receitas e sugestões de cardápios e achei que a retirada do pão talvez fosse a parte mais difícil, pois afinal arroz e feijão não me fariam muita falta. Em compensação, a dieta tinha sua parte gostosa, e eu poderia comer strogonoff, refogar legumes ou fritar um ovo na manteiga sem culpa.

No primeiro dia de junho de 2017 resolvi iniciar a low carb de fato. No mês seguinte (julho), eu já estava com 71,5 kg (3,5 kg em um único mês!). Perdi algumas calças, pois o cinto já não tinha mais furo para fechar. Cheguei num peso que há anos eu não tinha. Voltei a usar roupas antigas, abandonadas porque não cabiam mais. E todos no trabalho começaram a perceber e elogiar, e isso dava mais força para seguir firme.

Como no início eu não tinha muita noção da quantidade de carboidratos de cada refeição, encontrei um aplicativo para celular que me ajudou bastante. Nele eu anotava tudo o que comia ao longo do dia, e o app calculava a quantidade e percentual de carboidratos, proteínas e gorduras, e dizia se estava dentro dos parâmetros que eu tinha configurado para a dieta. Paguei apenas por 01 mês, depois fui pegando o jeito e me desapegando dele, e passei a seguir a nova dieta à minha maneira. Continuei emagrecendo e cheguei a 69 kg. Chegaram as festas de fim de ano, passei 15 dias de férias viajando e engordei uns 2 kg, o que considero um nada diante do que eu estava. Nada que a volta à rotina não resolvesse. E de fato resolveu. Hoje consigo manter o peso em torno dos 70 kg e estou bem satisfeita.

Meados de agosto de 2017, meu pai foi adotando um estilo de vida de pouco carboidrato na dieta e logo foi percebendo as roupas mais folgadas também. E em pouco tempo já tinha emagrecido cerca de 7 kg. Final de setembro, foi a vez do meu marido, que iniciou também uma vida de baixo carboidrato e emagreceu muuuito. Em cerca de 2 meses, ele saiu do manequim 52 para o 46!

E porque eu estou escrevendo tudo isso?

Porque volta e meia alguém me pergunta o que eu fiz para emagrecer, ou fica espantado com meu marido mais magro e diz que gostaria muito de perder peso também, mas que não sabe cozinhar, ou não tem ideia do que comer. Então resolvi aproveitar o blog para rechea-lo com algumas receitas low carb também.

Espero que gostem!

Beijinhos no coração.

Anúncios
%d bloggers like this: